Menu

O que é o Seguro DPVAT e como Funciona

Para quem é leigo, pode parecer que o Seguro DPVAT nada mais é que mais um daqueles impostos obrigatórios que precisamos pagar sem saber exatamente para onde vai tal benefício. Porém, é importante saber que o seguro DPVAT é, como o próprio nome diz, um seguro que, apesar de obrigatório, pode oferecer grandes benefícios para quem o paga, incluindo benefícios para vítimas de trânsito e pessoas envolvidas em acidentes de trânsito. Independentemente de estarem certos ou não.

Entendo os detalhes do Seguro DPVAT

O Seguro Obrigatório por Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre – DPVAT, foi desenvolvido no Brasil como forma de indenizar todas as pessoas que sofrem acidentes causados pelo trânsito. Seu valor é recolhido juntamente com a primeira parcela ou a cota única do IPVA, e ele é utilizado para pagar indenização em caso de morte, invalidez permanente ou mesmo gastos médicos causados tanto a motoristas, pedestres, pessoas transportadas em veículos de terceiros envolvidos, pessoas transportadas no veículo envolvido no acidente, condutores e dependentes.

Valor do Seguro

O valor da restituição obedece o limite de R$ 13.500,00 para casos de indenizações por invalidez permanente e morte e de até R$ 2.700,00 para despesas com assistência médica e gastos hospitalares. Vale lembrar que, no caso de uma vítima de acidente, mesmo que o veículo fuja, a pessoa pode acionar tal seguro, recebendo a restituição mesmo sem a identificação do veículo causador, já que tais valores são retirados de um “fundo de reserva” acumulado de todos os seguros DPVAT cobrados.

dpvat seguro obrigatorio

Dar entrada no Seguro Obrigatório

Para solicitar essa restituição, porém, não basta ir a Detran mais próximo em sua cidade. Tal cobrança é feita nas seguradoras que opera com o Seguro DPVAT, sendo que nenhuma franquia é cobrada do segurado e nenhuma pergunta precisa ser feita por parte de tal seguradora. Porém, vale lembrar que é necessária uma documentação para ter acesso ao seguro. Para requerê-lo, é importante estar munido de documentos como:

  • Boletim de Ocorrência;
  • Documento pessoal e CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Certificado de Registro do Veículo (em caso de motorista);
  • Certidão de óbito para indenização por morte;
  • Laudo do IML para indenização por invalidez permanente;
  • Relatórios médicos, comprovante de despesas e declaração da instituição que prestou o atendimento para reembolso de despesas médicas.

Confira a lista completa de documentos para cada tipo de indenização no site da Seguradora Líder.

No Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *